Log In

Memória

Memória – ‘O Toque de um Anjo’, esperança e Feliz Natal

Pin it

O final do ano chegou e trouxe com ele o espírito natalino e uma atmosfera de fé e esperança. Momento para se refletir e sonhar. E para acreditar em dias melhores, em um futuro de realizações e conquistas, em milagres, bênçãos e em anjos.

Por isso, inspirados pelo clima dessa época do ano vamos recordar uma série que durante nove anos nos apresentou mensagens tão motivadoras quanto o natal, o seriado Touched by an Angel, por aqui conhecido como O Toque de um Anjo.

Era uma vez…

Monica (Roma Downey) é uma aprendiz de anjo que acaba de ser promovida do setor de procura e salvamento para o de assistência social. Agora, ela deve viver entre os homens, em forma humana, e ajudar as pessoas a lidarem com situações complexas e dolorosas, e a recuperarem a fé em Deus e na vida.

Sua primeira missão é ajudar o menino David que procura pela mãe. Christine decidiu abandonar o filho e o marido Nick por se sentir culpada pela morte acidental da filha mais nova. Nick é um detetive que trabalha muito e não tem tempo para cuidar de David, ele contrata Monica como babá do menino. A anjinha sensibilizada com a dor de David parte em busca de Christine e consegue convencê-la a se perdoar e voltar para a casa. Com a família de David novamente reunida Monica parte para outras missões.

Certo dia ela é uma enfermeira, para no outro ser jornalista, é também policial e produtora de TV, além de trabalhar como motorista, pintora, garçonete e desempenhar tantas outras funções, quantas necessárias para se aproximar de seus protegidos.

Mas ela não está sozinha em suas tarefas, Monica recebe instruções de Tess (Della Reese), sua supervisora, um anjo experiente que tem na franqueza sua característica principal e na música a sua melhor forma de expressão.

Elas ajudam famílias a se reconciliarem, incentivam que as pessoas enfrentem seus medos e deslanchem suas carreiras profissionais, revitalizam laços de amizades e até um lago. Mas anjos também têm a difícil missão de confortar a todos na hora da perda. Andrew (John Dye) é o anjo da morte responsável por acompanhar as pessoas dando-lhes paz e serenidade na hora da partida. Assim quando Petey, um menino que sofria de uma grave doença e tinha uma lista de nove coisas para fazer antes de morrer, se aproximava da hora derradeira, os anjos decidem ajuda-lo a cumprir sua lista que incluía aprender piano, achar um lar para sua iguana (adotada por Tess), apresentar a melhor amiga a cantora Celine Dion, ajudar a mãe a finalizar uma canção e ir para o céu.

Perto da morte a vida pode parecer simples, só parecer. Quando uma pesquisadora decide clonar seres humanos, Monica tem que explicar que Deus sabe exatamente como e quando gerar vidas, e em demonstração nasce um novo anjo, Gloria (Valerie Bertinelli). Enquanto ensina a recém chegada anjinha a amar os seres humanos, Monica enfrenta as tentações de abandonar a responsabilidade de anjo para se tornar uma humana, casada e com filhos… mas, Monica recupera sua fé, pede perdão a Deus e volta ao “batente”.

Depois de trabalhar muito, Monica está a um passo, ou melhor, a uma missão de ser promovida a supervisora. Ela e o faz-tudo viajante Zach chegam a uma pequena cidade que sofre pela perda de todas as suas crianças vítimas de uma explosão na única escola do local. Os moradores deliberam sobre a possibilidade de venderem toda a cidade para a construção de um polo comercial e irem embora, quando surge a suspeita de que Zach tenha causado a explosão e ele é preso. Monica confia que Zach seja inocente e tenta defende-lo contra um promotor, que é na verdade, o próprio demônio.

Apesar dos esforços de Monica, Zach é condenado à prisão perpetua, ela então desiste de sua promoção para proteger Zach pelo resto da vida dele. Mas, a cidade descobre a causa da explosão e também que Zach é inocente e a notícia da gravidez de uma moradora reacende a esperança de todos que decidem seguir os conselhos de Monica e reconstruírem a cidade. Com mais uma missão cumprida, Monica descobre que Zach era Deus e que a renuncia de sua felicidade para proteger esse ilustre desconhecido a promoveu a supervisora. Agora, ela terá novas missões e muitas bênçãos para distribuir pela eternidade.

…e então…


O Toque de um anjo
estreou nos EUA em 21 de setembro de 1994 e permaneceu no ar até 27 de abril de 2003.

O seriado trabalha com uma fórmula simples e cativante de narrativa, na qual histórias cotidianas, dramas e dilemas sempre têm um desfecho acalentador. Até mesmo a morte é retratada de tal forma.

Ainda que as personagens recorrentes da série sejam os anjos é o ser humano a figura principal da trama, isso fica evidente desde o primeiro episódio do seriado quando Monica e Tess conversam sobre os homens:

“Tess: Pessoas são complicadas.

Monica: Eu sei. Isso é o que amo neles. Como eles conseguem, Tess? Eles se levantam todas as manhãs e começam tudo de novo. Tem que ter muita coragem para fazer isso. E eles nem ao menos sabem o que nós sabemos.

Tess: Deus ajuda-os.”

Se anjos existem ou não só a fé de cada um pode responder, mas nesse Natal que todos possamos sentir um toque de paz e esperança em nossas vidas.

Feliz Natal a todos e que 2012 nos traga alegrias, conquistas e muitas séries boas que possam entrar para nossa galeria de inspirações

…eternas.

Séries citadas:

25 anos, Jornalista formada pela Unesp/Bauru. Responsável pela Coluna Memória. Adora um bom livro e não dispensa uma boa música. Mas, confessa que é viciada em séries desde que se conhece por gente. Friends, Angel, One Tree Hill... Game of Thrones, Hart of Dixie, Arrow, The Vampire Diaries, The Originals...

  • http://twitter.com/andyaug84 André Marinho

    muito legal a lembrança… gostava muito de “O Toque De Um Anjo”… passava na hora do almoço e meia-noite… a abertura era um aspecto a parte… esse episódio do Petey foi o 100, né? o que foi aquela cena final com a mãe e o pessoal cantando… até hoje me emociono… saudades…

  • Mirele Ribeiro

    Isso mesmo, André, é o 100° episódio, chamado Salmo 151 e o final é mesmo emocionante! Mas confesso que me emociono com quase todos os episódios dessa série :)

  • Maria Eduarda

    Eu me lembro de assistir quase sempre com a minha mãe quando passava na Warner, mesmo que eu fosse criança. E eu gostava bastante.

  • Pingback: Rato de Biblioteca » Blog Archive » Semana do Rato()

  • Bruno

    Eu também assistia quando era criança. Não passa mais, passa?

  • Lisiane_ortiz

    Amava essa série. É atemporal. Que saudade me deu lendo. Adorei o texto, parabéns!

  • erickson

    sabe me dizer se tem todos eles legendados? é pq n sou da época de todos eles

  • erickson

    no youtube ou pra mim baixar???

  • Mirele Ribeiro

    Nossa Erickson, até hoje ainda não achei a série completa legendada. Sei que tem a primeira temporada. No 4shared você encontra uns 50 episódios sortidos legendados ou dublados… Fora isso tem todas as temporadas em torrent, mas sem legenda.

Log In or Create an account